Amigos e amigas, todos sabemos como é complicada a vida universitária, são vários livros para ler, provas para estudar e trabalhos para fazer. Independente do curso, essas coisas estão presentes em nossas vidas, mas para que a universidade não se torne um ensino médio versão hard, temos que muda a forma como encaramos tudo isso. A graduação é muito pouco tempo(por mais que muitos pensem o contrário), e esse tempo é o que nos transforma em profissionais. Isso é um fato ainda maior nas áreas de tecnologias como a computação, onde começamos a rechear nossos currículos durante a graduação.

Muitos universitários vão à faculdade, sentam na sala de aula, assistem as aulas, voltam para suas casas, fazem o dever de casa, e no outro dia inicia tudo novamente, isso tudo em um loop(repetição) onde a condição de parada é a formatura ou a desistência. Se você esta fazendo isso então pare agora! A universidade tem muito mais para oferecer, além das aulas. Vou dá alguns exemplos e falar um pouco sobre cada um deles:

Monitoria
A monitoria é uma ótima forma de ajudar o próximo ao mesmo tempo que nos ajudamos, por experiência própria posso afirma isso, quando ensinamos ou tentamos ensinar alguém, aprendemos muito mais que na sala de aula, e para aqueles com vocação a professor, pode melhorar sua didática. Dependendo da universidade você pode além de tudo ganhar uma bolsa/auxílio 🙂

Projetos extensão/pesquisa
Esses projetos são de muita importância para quem quer seguir na vida acadêmica, principalmente projeto de pesquisa. Não preciso falar muito sobre esse tópico, se você é universitário provavelmente você sabe o que é, e se não sabe, fale com amigos ou professores, e fica ai mais uma dica: falar/comunica-se com amigos e professores 😉

Publicações
Esse é um complemento do tópico anterior, quando você busca ou desenvolve algo é importante que documente as descobertas ou criações, a melhor forma de fazer isso é publicando artigos, livros, revistas e etc. Assim como o tópico anterior esse é uma das chaves para uma continuação na vida acadêmica, seja uma especialização, mestrado ou até mesmo doutorado.

Grupos de estudos
Grupo de estudo é bem parecido com monitoria, porém pode ser feito de várias maneiras diferentes. Pode ser grupo de um determinado assunto específico, pode ser um rodízio de assuntos, o que importa é a troca de conhecimentos entre os participantes e a criação de um ambiente propício a amizades. Não pense que a universidade é uma competição, todos podem ajudar e serem ajudados, e todo ato de ajuda sempre é recompensando mais cedo ou mais tarde, de uma forma ou de outra.

Essas são algumas dicas que qualquer universitário pode seguir, mas gostaria de deixar mais 2 dicas especificas para alunos do curso de TI, que são o publico foco desse blog. São dicas simples, mas faz toda diferença.

Dica 1: Manter o github sempre atualizado, de preferência com contribuições em projetos de código aberto, as empresas da área de tecnologia da informação valorizam muito esse tipo de iniciativa.

Dica 2: Participar de algum programa ou iniciativa de aulas de inglês ou até mesmo cursinho, nesse caso pode ser aplicado também o grupo de estudo. Qualquer maneira é válida, o que importa é aprender inglês. Independente do seu curso, o inglês é importante, mas em TI é essencial.

Esse post é uma mistura de conhecimentos anteriores + alguns conhecimentos adquirido recentemente em uma ótima palestra de Daniel Fireman. Espero que tenham curtido nosso post e até a próxima 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *